5 dicas de casamento boho chic

5 dicas de casamento boho chic

Boho chic é um estilo que vem fazendo a cabeça das noivinha já há algum tempo. Para quem deseja fugir do tradicional, mas sem perder o charme, ele é a pedida certa.

O termo vem da palavra “bohemian” e se caracteriza pelo estilo descontraído e solto da boemia. Além de trazer um ar boêmio e chic, é um estilo livre e intimista, mas sem deixar de ser autêntico e romântico.

 

Também está presente uma forte ligação com a natureza. Por isso, é comum que a cerimônia seja realizada durante o dia, no campo, em jardins e até mesmo em um quintal bonito. É um estilo delicado e leve, mas sem perder a elegância e sofisticação que a ocasião pede. Confira a seguir 5 dicas infalíveis para esse estilo:

 

  • Ambiente ao ar livre: como falamos, uma das principais características do boho chic é sua ligação com a natureza. Por isso, o ideal é que o casamento seja feito ao ar livre. Vale um belo jardim, fazenda, chácara… O importante é que seja um local de clima leve e boas energias.
  • Abuse das flores: em um casamento clássico, as flores são escolhidas com base na paleta de cores da decoração. Aqui, elas devem ser coloridas e delicadas. Também é possível misturar diversos tipos de flores e folhagens. O resultado é lindíssimo!
  • Madeira: esse elemento natural é muito importante. Traz um ar bucólico e dá o contraste ideal com as flores. Vale incluir peças antigas e pessoais do casal ou de suas famílias.
  • Tecidos fluidos: para além do vestido da noiva, tecidos fluidos devem ganhar espaço na decoração também. Podem fazer parte da decoração das cadeiras, mesas e tendas. O ideal é que reforce a sensação de conforto e encantamento.
  • Luzes: lustres, candelabros, velas… A iluminação certa traz o toque ideal de aconchego e romance. Aproveite as árvores e a natureza em volta para incluí-la na decoração. Se o casamento for à noite, fairylights são a pedida ideal, criando uma atmosfera mais intimista.

 

 

 

 

E aí, curtiu nossas dicas? Conta para a gente!

 

Fotos por: Emiliano Feo

Sem comentários

Postar um comentário